Opinião e Politica: por César Sabá

9 de junho de 2019 0 Por Jonas Filho

FESTA DAS MAES: A ELEITOREIRA
Depois de mais de uma década sem realizar a festa das mães, após a derrota eleitoral nas eleições de 1998, quando, o então deputado estadual José Gentil tentou a reeleição, a família voltou a realizá-la em 2016, ano em que Fábio foi candidato a prefeito. Eles sempre afirmaram que a festa era uma verdadeira declaração de amor para as mães caxienses e sem nenhuma víeis político-eleitoral.

Entretanto, o simples fato do evento ser realizado quando eles estão no poder, ou tentando chegar lá, faz cair por terra esse argumento.
No último domingo de maio, uma carreata com vários caminhões lotados com móveis, eletrodomésticos e utensílios, além de todo tipo de declaração de amor as mães, passou por várias ruas e avenidas de Caxias, chamando a população para a festa.

Porém, para muitos essa comemoração é apenas um meio de fazer política da forma mais provinciana possível. Basta lembrar da reclamação que dezenas de pessoas fizeram nas redes sociais no segundo domingo de maio. Naquela data, centenas de pessoas reclamaram, e com razão, da situação deplorável dos cemitérios da cidade. Quem foi acender vela na sepultura de sua mãe se deparou com uma cena dantesca. As pessoas estavam com uma vela em uma mão e o facão na outra. Um verdadeiro serviço de capina coletivo foi executado as pressas pelos familiares para encontrar as sepulturas de suas progenitoras queridas. Outro episódio que ratifica o caráter politiqueiro dessa festa é o fato de que para participar do sorteio as mães tinham que procurar o “líder político” de seu bairro ou localidade, quando se quisessem realmente fazer uma festa para as mães humildes bastava utilizar o cadastro do Bolsa Família para contemplar verdadeiramente as mães carentes de Caxias. Isso não fizeram. Portanto, a festa das mães é um evento puramente eleitoreiro, sem amor e muito menos respeito às mães Caxienses.